Tecnologia

Dish e Fox News chegam a novo acordo, encerrando apagão de semanas

Um par de canais da Fox News retornou à Dish Network após um apagão de três semanas na quinta-feira com o anúncio de um novo contrato de transporte de vários anos.

O Fox News Channel e a Fox Business Network, de propriedade da 21st Century Fox de Rupert Murdoch, foram retirado da programação de canais do Dish no final de dezembro, após o fracasso das negociações para um novo acordo de distribuição. A Dish disse que os canais foram bloqueados depois que a Fox introduziu aumentos de taxas para outros canais de esportes e informações que não fazem parte do contrato original, enquanto a Fox respondeu que a Dish estava tentando intimidá-la e censurá-la.

Os termos do acordo não foram divulgados. Mas fontes familiarizadas com o acordo disseram ao Jornal de Wall Street que a Dish concordou em aumentar a taxa média que paga à Fox de US$ 1 por assinante por mês para US$ 1,50. A Dish se recusou a comentar a reportagem.

'Agradecemos aos telespectadores da Fox News e dos clientes Fox Business e Dish por sua paciência durante todo este processo', disse Tim Carry, vice-presidente executivo de distribuição da Fox News e Fox Business, e Warren Schlichting, vice-presidente sênior de programação da Dish, em um comunicado. declaração conjunta.



Apagões de programação tornaram-se uma ocorrência frequente nos últimos tempos em disputas entre provedores de programação e serviços de assinatura. o Weather Channel voltou à programação da DirecTV em abril, após uma ausência de três meses, quando os dois resolveram sua disputa sobre as taxas de transporte.

O acordo encerra o terceiro apagão de programação que os 14 milhões de assinantes da Dish sofreram em tantos meses. Clientes de pratos perdeu o acesso à CNN, Turner Classic Movies , e um punhado de outros canais em outubro como resultado de uma disputa contratual com a Turner Broadcasting. Os canais foram restaurados um mês depois, depois que os dois concordaram em uma extensão durante as negociações em andamento.

Outra disputa contratual levou a um breve apagão da programação local e de rede da CBS em vários mercados do país no mês passado. Os canais retornaram após uma ausência de 12 horas quando a CBS (empresa controladora da CBS Interactive, editora da CNET) concordou com um contrato de transporte de vários anos que deu à Dish direitos de vídeo sob demanda para o conteúdo do Showtime.